noticias602 Seja bem vindo ao nosso site Jornal Voz do Piraqueaçu!

Cultura/Eventos

Quer transformar uma história em filme?

Curta Vitória a Minas III está com pré-inscrições abertas. Moradores de 22 municípios capixabas e mineiros podem enviar quantas histórias quiser, sejam reais ou inventadas, para a terceira edição do projeto.

Publicada em 25/08/23 às 19:04h - 114 visualizações

Assessoria de Comunicação


Compartilhe
Compartilhar a noticia Quer transformar uma história em filme?  Compartilhar a noticia Quer transformar uma história em filme?  Compartilhar a noticia Quer transformar uma história em filme?

Link da Notícia:

Quer transformar uma história em filme?
Projeto conta com a participação de moradores de cidades capixabas e mineiras  (Foto: Divulgação - Gustavo Louzada)

Sabe aquele causo bem-humorado ou cercado por mistério? E aquela história que marcou um tempo, um lugar, uma trajetória pessoal ou comunitária, um jeito de viver ou de enfrentar as adversidades? Pode ser um drama, uma comédia, um suspense, uma aventura ou uma fantasia. Às vezes, é uma lenda, um acontecimento, algo baseado em fatos reais ou até mesmo inventado pela imaginação. O Curta Vitória a Minas III continua em busca de histórias para serem transformadas em filmes de curta-metragem por seus autores. 


O concurso contempla os municípios de Fundão, Ibiraçu, João Neiva, Colatina e Baixo Guandu, no Espírito Santo, e Aimorés, Itueta, Resplendor, Conselheiro Pena, Tumiritinga, Governador Valadares, Periquito, Naque, Belo Oriente, Santana do Paraíso, Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo, Antônio Dias, João Monlevade, Nova Era e Bela Vista de Minas, em Minas Gerais. 


Os autores devem ler o regulamento e fazer a pré-inscrição através do site www.curtavitoriaaminas.com.br. O Curta Vitória a Minas III é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com a realização do Instituto Marlin Azul, Ministério da Cultura/Governo Federal. 


O objetivo é possibilitar aos moradores das cidades que se desenvolveram ao longo da Estrada de Ferro Vitória a Minas a oportunidade de contar histórias e transformar em filme, registrando as memórias, os costumes, os hábitos, as lendas e as peculiaridades destas localidades, contribuindo para o fortalecimento territorial e comunitário. 


Para participar, o interessado deve ter acima de 18 anos, morar em uma das cidades participantes e ter uma boa história para contar. Não precisa ter experiência anterior na área audiovisual. O autor pode inscrever quantas histórias quiser, no entanto, apenas uma delas poderá ser escolhida. Cada história deverá ter um único autor (a). O tema é livre e não precisa ser relacionado à ferrovia. O concurso escolherá as dez melhores histórias com base em critérios como a originalidade e o interesse gerado pela temática. 


Na pré-inscrição online, o interessado preencherá o formulário com seus dados pessoais (nome, data de nascimento, CPF, RG, e-mail, telefone, endereço completo) e anexará a história. Depois, no período da inscrição oficial, ele completará o cadastro, anexando os documentos (CPF, RG e comprovante de residência), via online, ou enviando através dos Correios para o endereço da sede da instituição que funciona à Rua Oscar Rodrigues de Oliveira, nº 570 – Jardim da Penha - Vitória (ES) - CEP: 29.060- 720. 


Formação, produção e difusão audiovisual 


Os autores selecionados farão uma imersão de 15 dias para aprender noções fundamentais sobre roteiro, direção, produção, direção de fotografia, som, direção de arte, edição, finalização, mobilização comunitária e direito autoral. As aulas serão ministradas por profissionais do cinema e da televisão. 


Depois do curso de formação básica, cada autor (a) retornará para o município de origem para organizar a pré-produção das gravações dos filmes, com a participação de moradores. Durante as filmagens, os autores contarão com o suporte de equipamentos de captação de imagens e de som e a orientação de uma equipe de profissionais audiovisuais, envolvendo os moradores em funções técnicas, artísticas e de apoio. E na hora da montagem dos curtas-metragens terão a participação de um editor de imagens e um finalizador. 


As ficções e documentários serão exibidos em uma telona montada em ruas e praças das cidades em sessões abertas e gratuitas para as comunidades. O circuito de difusão incluirá ainda a inscrição em mostras e festivais, multiplicando o acesso e visibilidade dos filmes. 


Conheça o histórico do projeto 


A primeira edição do Curta Vitória a Minas foi lançada em 2014 e resultou na produção das obras em exibição no site do projeto: “Vovó, o Trem e Eu”, de Eloisa Ribeiro, de Fundão (ES); “O Segredo de Giuzzeppe”, de Nilma Scarpati, de Ibiraçu (ES); “A Seta do Galo, o Terrível”, de Sandra Mazzega, de João Neiva (ES); “O Som do Silêncio”, de Juliana Brêda, de Colatina (ES); “O Trem do Amor”, de Vanda Berger, de Baixo Guandu (ES);“Estranha Criatura”, de Rosângela Iglesias Pereira, de Aimorés (MG); “Os Primos do Mundo”, de Leonardo Bernardino, de Resplendor (MG); “Deslizando nos Trilhos”, de Ely Moreira da Costa, de Conselheiro Pena (MG); “O Mistério do Caboclo”, de Denilson Patrício, de Tumiritinga (MG); “Contos Ferroviários”, de Everton Villaron de Souza, de Governador Valadares (MG); “Expedição Rio Doce”, de Vitor Augusto de Oliveira, de Periquito (MG); “Recortes”, de Sebastião Nascimento, de Belo Oriente (MG); “Memórias de um Casarão”, de Josias Rodrigues Figueiredo, de Antônio Dias (MG); “Triste Sina, Triste Cena”, de Maria Lenice de Oliveira Sá, de Santana do Paraíso (MG) e “A Carta”, de Márcio Firmo, de Nova Era (MG). 


Lançada em 2022, a segunda edição culminou na realização dos curtasmetragens: “Reciclando Vidas e Sonhos”, de Ana Paula Imberti, de Ibiraçu (ES); “O T-Rex e a Pedra Lascada”, de Luan Ériclis Damázio, de João Neiva (ES); “O Último Trem”, de Fabrício Bertoni, e “Colatina, a Princesa do Rock”, de Nilo Tardin, ambos de Colatina (ES); “Um Ponto Rotineiro”, de Jaslinne Pyetra, de Baixo Guandu (ES); “Lia, Entre o Rio e a Ferrovia”, de Elisângela Bello, de Aimorés (MG); “Santa Cruz”, de Rita Bordone, de Ipatinga (MG); “Um Olhar para a Maternidade”, de Patrícia Araújo, de Coronel Fabriciano (MG); “Holerite”, de Ademir de Sena, de Naque (MG); e “Bicicleta Envenenada”, de Luciene Crepalde, de Nova Era (MG). As obras foram lançadas em julho de 2023 e seguirão agora para o roteiro de inscrições em mostras e festivais. Após o percurso nestes espaços de exibição, os filmes da segunda edição também estarão disponíveis para assistir no site do projeto. 


Saiba mais sobre o Instituto Marlin Azul 


O Instituto Marlin Azul é uma associação sem fins lucrativos criada em 1999 cuja finalidade é promover ações direcionadas à cultura, à arte e à educação, democratizando o acesso à produção e fruição de bens culturais. Em 24 anos de atividade, a instituição vem desenvolvendo diversos projetos sociais, culturais e audiovisuais voltados para diferentes públicos do Espírito Santo e do Brasil. Além do Curta Vitória a Minas, a instituição desenvolve ações como o Revelando os Brasis, o Projeto Animação, o Cine Quilombola, o Cinema de Griô, os Griôs de Goiabeiras e o Memória do Barro. Para conhecer os projetos, acesse o institutomarlinazul.org.br


Sobre o Instituto Cultural Vale 


O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. Nos anos de 2020-2022, o Instituto Cultural Vale patrocinou mais de 600 projetos em mais de 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cultura, a Vale está. Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org. 


SERVIÇO 

Concurso de Histórias do Curta Vitória a Minas III 

Pré-inscrições Abertas 

Quem pode participar: Moradores acima de 18 anos de Fundão (ES), Ibiraçu (ES), João Neiva (ES), Colatina (ES), Baixo Guandu (ES), Aimorés (MG), Itueta (MG), Resplendor (MG), Conselheiro Pena (MG), Tumiritinga (MG), Governador Valadares (MG), Periquito (MG), Belo Oriente (MG), Naque (MG), Santana do Paraíso (MG), Ipatinga (MG), Coronel Fabriciano (MG), Timóteo (MG), Antônio Dias (MG), João Monlevade (MG), Nova Era (MG), Bela Vista de Minas (MG). 

Como esclarecer dúvidas: através do email: producao@curtavitoriaaminas.com.br e do telefone (27) 99872-3521. 


Com informações da Assessoria de Comunicação do Instituto Marlin Azul




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (27) 9 9265-3511

Copyright (c) 2024 - Jornal Voz do Piraqueaçu - Não para nós, não para nós,Senhor, mas para Sua Glória!
Converse conosco pelo Whatsapp!