Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020
Cidade

Covid-19: Aracruz fecha junho com 32 mortes e denúncias de corrupção

Publicada em 01/07/20 às 13:44h - 557 visualizações

por Jornal Voz do Piraqueaçu


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Números de junho saltaram mais de 100%  (Foto: Divulgação)

Se já não bastassem as 32 mortes provocadas pelo novo coronavírus, registradas no mês de junho, a administração municipal ainda tem que responder por denúncias de fraude em contratação de serviço de UTI Móvel para atendimento de doentes de Covid-19. No dia 1º de junho, Aracruz tinha registradas 13 mortes. 


O aumento galopante de mais de 100% pode ter sido consequência da flexibilização no funcionamento do comércio, mas, principalmente, por falta de consciência dos cidadãos que passeiam pela cidade afora sem a utilização de máscaras, enquanto deveriam ficar isolados em casa, ou daqueles que insistem em se aglomerar em festas clandestinas ou mesmo nas praias e praças.


O uso errado da barreira física (máscara) também é outro problema identificado. São máscaras penduradas na orelha, no queixo, na testa ou guardadas nas bolsas sem qualquer cuidado específico.


Durante o mês passado, movimentos sociais representativos, como o Círculo Comunitário Amigos de Santa Cruz (Cicasc) e a União Comunitária do Litoral de Aracruz lançaram campanhas para que a Orla seja visitada por turistas em outro momento. Mas, o certo é que a administração do prefeito Jones Cavaglieri pouco ou nada vez para evitar que as praias e praças da faixa litorânea tivessem barrados os seus visitantes inoportunos.


Enquanto isso, os números de infectados pelo coronavírus só aumentaram. Os casos notificados no início de junho foram de 963, enquanto no dia 30 esse número saltou para 2.658, ou seja, quase triplicou.


FRAUDE


A nova doença é algo que preocupa bastante os cidadãos, mas as acusações de fraude e superfaturamento na contratação de serviços de UTI Móvel pela administração municipal é outro fator que tem deixado o cidadão de Aracruz bastante preocupado.


A nova acusação é que houve fraude na contratação da UTI Móvel, que por si só, já era alvo de investigação já que a locação por seis meses giraria em torno de R$ 438 mil, enquanto no município vizinho de Fundão, o mesmo serviço sairia a R$ 121 mil.


Julho não chegou manso. Com o início do mês, a população aguarda um posicionamento do prefeito Jones Cavaglieri, que utilizou as redes sociais para afirmar que se reuniria com a secretária de Saúde, Clenir Avanza, para apurar o caso.


OS NÚMEROS


1º de Junho

Casos Notificados: 963  

Casos Descartados: 411

Casos Suspeitos: 444

Casos Confirmados: 108

Casos Curados: 70

Mortes: 13


30 de Junho

Casos Notificados: 2.658  

Casos Descartados: 1.027

Casos Suspeitos: 757

Casos Confirmados: 874

Casos Curados: 576

Mortes: 32


Confirmações por comorbidades (doenças preexistentes) 

Problemas Cardíacos: 182

Problemas Pulmonares: 32

Problemas de Diabetes: 69

Problemas do Tabagismo: 17

Problemas de Obesidade: 18

Problemas Renais: 07


NO ESPÍRITO SANTO

Casos Confirmados: 46.893

Casos Curados: 27.580

Mortes: 1.647



Fonte: www.coronavirus.es.gov.br





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (27) 9 9265-3511

Visitas: 641019
Usuários Online: 24
Copyright (c) 2020 - Jornal Voz do Piraqueaçu - Não para nós, não para nós,Senhor, mas para Sua Glória!