Sexta-feira, 03 de Julho de 2020
Cidade

Vida de aracruzense é resolvida no 'par ou ímpar'

Publicada em 26/06/20 às 18:20h - 432 visualizações

por Jornal Voz do Piraqueaçu


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Campanha para que turismo seja deixado para depois da pandemia  (Foto: Divulgação)

No mesmo dia em que o município de Aracruz recebeu o decreto 38.085/2020, assinado pelo prefeito Jones Cavaglieri, que define funcionamento do comércio em dias pares e ímpares com novas regras de afrouxamento durante o período da pandemia de Covid-19, a Voz do Piraqueaçu traz nesta sexta-feira (26 de junho) o relato de uma comerciária que teve uma crise de choro por conta da falta de educação e de empatia de um cliente.


O fato ocorreu na Barra do Sahy com uma atendente de estabelecimento comercial do balneário. A tristeza com o ocorrido levou a profissional a chorar copiosamente durante o horário de trabalho.


A funcionária do estabelecimento contou que o cliente, desde o princípio tratava mal todos os funcionários, além de ter chegado usando a máscara de forma errada.


“Eu me preocupei por ele chegar ao caixa sem a máscara no rosto, então no momento pedi ao cliente que estava com a máscara de forma errada (com ela no pescoço) pra por gentileza colocar a máscara, durante a minha fala pedindo, ele simplesmente tossiu sem nenhum receio, sem por a mão na frente, ou desvirando o rosto. E ainda me disse da seguinte forma: ‘não tá vendo isso aqui não? é uma máscara (pegando a máscara no pescoço)”, relatou a comerciária.


E ela continuou o seu relato:


“Na mesma hora me levantei e tentei me afastar ao máximo e pedi novamente para pôr a máscara do jeito correto porque estar com a máscara no pescoço de nada adiantaria e ainda por ele ter acabado de tossir na minha frente. Não satisfeito com o primeiro tossir ele tossiu de novo, propositalmente, com olhar de deboche”.


Em seguida, a funcionária do estabelecimento contou que teve uma crise.


“Foi humilhante e desolador, depois tive um surto de choro. Me senti muito triste, muito mal com a situação e medo de não saber se ali, naquele momento, poderia ter sido contagiada com o vírus”.


Ela finalizou seu relato dizendo que não se tratava de morador ou turista. Era um trabalhador como ela. Estava de uniforme funcional.


DECRETO MUNICIPAL


Pelo novo decreto municipal as atividades consideradas não essenciais funcionarão divididas em dias pares e ímpares do calendário. O comércio não essencial do 2º setor funcionará nos dias ímpares do calendário, enquanto o comércio não essencial do 3º setor terá seu funcionamento permitido para os dias pares do calendário. A lista com os comércios divididos em setores segue abaixo.

A representante do Sindicomerciários Márcia Hosana Matias Borges de Souza desabafou e disse que o trabalhador não foi devidamente ouvido nesse momento.

"Aracruz não está coisa boa em relação à Covid. Eles não querem ouvir o comerciário e muito menos os representantes dos comerciários. Eles sentaram com os patrões e decidiram. Colocou par e ímpar e decidem a vida de todo mundo. Sábados, domingos e feriados vamos ter que trabalhar. Onde está o pensamento na sociedade justa e igualitária e o pensamento no trabalhador que já está infectado com a Covid-19”, indagou Márcia Hosana.

TURISMO


Enquanto há afrouxamento nas normas de funcionamento do comércio, as praias voltam a ficar cheias, com pessoas aglomeradas, principalmente nos finais de semana ensolarados. A União Comunitária do Litoral de Aracruz lançou uma campanha para que os turistas deixem a visita ao litoral do município para depois.


“Ajude a manter as comunidades do litoral de Aracruz seguras. Deixe sua visita para depois. Fique em casa por amor e respeito”, diz o cartaz lançado nas redes sociais. 


Uma campanha semelhante foi iniciada pelo Círculo Comunitário Amigos de Santa Cruz (Cicasc) para que seja respeitado o morador do distrito.



SETORES


DECRETO N.º 38.085, de 26/06/2020.

1º SETOR – ATIVIDADES ESSENCIAIS 

HORÁRIO E DIA DE FUNCIONAMENTO REGULAR E HABITUAL 

Farmácias, drogarias, comércio atacadista, distribuidoras de gás, de água e de energia, prestadoras de serviços de internet, supermercados, padarias, açougues, mercearias, lojas de produtos alimentícios, lojas de cuidados de animais, postos de combustíveis, lojas de

conveniências, casas lotéricas, revendas agropecuárias e congêneres; armazéns gerais;

borracharias; oficinas de reparação de veículos automotores e de bicicletas; oficinas de máquinas agrícolas; lavanderias; laboratórios; clínicas; hospitais; consultórios médicos; odontológicos; fisioterápicos e demais serviços de saúde, studio pilates, serviços advocatícios e contábeis; hotéis e pousadas; transporte público de passageiros e de entrega de cargas; imprensa; instituições financeiras e seus correspondentes; salões de beleza; barbearias; clínicas de estética; bancas de jornais e revistas; borracharia; loja de venda e serviços de informática.


2º SETOR – ATIVIDADES NÃO ESSENCIAIS 

DIAS DE FUNCIONAMENTO: DIAS IMPARES DO CALENDÁRIO

DIAS DE FUNCIONAMENTO COMPREENDIDOS ENTRE SEGUNDA E SEXTA FEIRA

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 10H AS 16H

Lojas de vendas de materiais de construção, de ferragens, ferramentas, material elétrico, material hidráulico, tintas, vernizes e materiais para pintura; pedras ornamentais e de revestimento; tijolos, vidraçaria, madeira e artefatos de cimento; lojas de vendas de peças automotivas; móveis; eletrodomésticos; eletroeletrônico; papelarias; livrarias; lojas de celulares; prestadores de serviços de manutenção de eletrônicos e vendas de acessórios; artigos para escritório; estúdios de revelação e impressão fotográficas; gráficas; copiadoras; papelarias; livrarias; loja de equipamentos musicais.


3º SETOR – ATIVIDADES NÃO ESSENCIAIS

DIAS DE FUNCIONAMENTO: DIAS PARES DO CALENDÁRIO

DIAS DE FUNCIONAMENTO COMPREENDIDOS ENTRE SEGUNDA E SEXTA FEIRA

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 10H AS 16H

Vestuário; cama, mesa e banho; colchões, artigos esportivos; utilidades do lar e descartáveis;

calçados, bolsas e demais acessórios; tecidos; armarinhos; cosméticos e perfumarias; relojoarias, joalherias e bijuterias; óticas; floricultura; artigos para festas, chocolates; bombonieres e lojas de vendas de veículos automotores; distribuidora de bebidas.


4º SETOR 

DIAS DE FUNCIONAMENTO: DE SEGUNDA A SEXTA FEIRA 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 10H AS 16H

Restaurantes; lanchonetes; pizzarias; sorveterias e açaiterias. 


5º SETOR 

DIAS DE FUNCIONAMENTO: QUINTA E SEXTA FEIRA 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 15H AS 20H

Feiras Livres





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (27) 9 9265-3511

Visitas: 620458
Usuários Online: 40
Copyright (c) 2020 - Jornal Voz do Piraqueaçu - Não para nós, não para nós,Senhor, mas para Sua Glória!