noticias20 Seja bem vindo ao nosso site Jornal Voz do Piraqueaçu!

Cidade

Alunos de Praia Grande continuam com problemas estruturais na escola e pais reclamam

Em fevereiro, pais, alunos e responsáveis fizeram protesto e pararam a ES-010 para cobrar atitude do governo municipal

Publicada em 11/03/24 às 12:37h - 230 visualizações

Jornal Voz do Piraqueaçu


Compartilhe
Compartilhar a noticia Alunos de Praia Grande continuam com problemas estruturais na escola e pais reclamam  Compartilhar a noticia Alunos de Praia Grande continuam com problemas estruturais na escola e pais reclamam  Compartilhar a noticia Alunos de Praia Grande continuam com problemas estruturais na escola e pais reclamam

Link da Notícia:

Alunos de Praia Grande continuam com problemas estruturais na escola e pais reclamam
Alunos não suportam permanecer dentro da sala de aula  (Foto: Divulgação )

O início das aulas dos estudantes da EMCEF Praia Grande continua uma novela. Depois do Ministério Público do Espírito Santo (MPES) determinar que o Município resolvesse o problema do retorno às aulas em 72 horas, os problemas estruturais persistem.


Segundo Josi Cordeiro da Silva, mãe de um aluno de 11 anos, a escola está com obras e não comporta o reinício das aulas.


“É muito barulho e muita poeira. Impossível estudar em um ambiente poluído como esse. Os alunos vão e são quase obrigados a retornar pra casa. Não tem condições de permanecer no local. Os professores até vão no colégio pra cumprir o horário”, lamentou a mãe do aluno.


No último dia de fevereiro, pais, alunos e responsáveis fizeram um protesto no acesso à ponte Flodoaldo Borges Miguel para cobrar da Prefeitura de Fundão uma atitude que resolvesse o problema de local para estudar.


Na ocasião, os pais disseram que seus filhos passaram o ano de 2023 estudando em um ambiente cedido por uma comunidade católica e que a obra na EMCEF Praia Grande já era pra ter terminado.


Ainda naquele dia (29 de fevereiro), os manifestantes foram recebidos na Prefeitura e teriam conversado com o vice-prefeito Murilo Coutinho e com a secretária de Educação, Débora Rocha, de quem ouviram que a situação seria estabilizada.


“A escola EMCEF se encontra sem condições de ter aulas, infelizmente”, desabafou a mãe.


A reportagem do jornal online Voz do Piraqueaçu solicitou, por meio da Secretaria de Comunicação, uma nota esclarecedora.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

1 comentário


Jamile Augusta De Araújo Modolo

11/03/2024 - 14:34:24

Precisamos de ajuda pra resolver o problema na escola de praia grande EMCEF,falaram que teria aula mas filha disse que choveu não deixaram eles entrarem na escola ficaram todos na chuva ...


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (27) 9 9265-3511

Copyright (c) 2024 - Jornal Voz do Piraqueaçu - Não para nós, não para nós,Senhor, mas para Sua Glória!
Converse conosco pelo Whatsapp!