Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
Brasil

Senadora garante recursos para projeto de apicultura do IFES

Publicada em 11/10/19 às 19:25h - 108 visualizações

por Jornal Voz do Piraqueaçu


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Ao lado do ministro Canuto, a senadora contou com o reforço do prefeito de Colatina, Sérgio Meneghelli  (Foto: Divulgação - Moisés de Oliveira)

Em audiência com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, a senadora Rose de Freitas (PODE) garantiu a continuidade do repasse de recursos para o programa Apisfrut, do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES). O projeto, que capacita produtores de mel do Estado, estava com o financiamento interrompido desde 2015, após sucessivos cortes em investimentos do Executivo.


Em 2013, para se ter ideia, o Ministério da Integração Nacional havia aprovado orçamento de R$ 13 milhões para o projeto, mas apenas R$ 3,8 milhões foram repassados ao IFES. Rose insistiu durante os anos e agora, até qo ministro assegurasse a retomada do projeto. O pró-reitor de extensão do IFES, Renato Tannure, também participou da reunião, que aconteceu na noite de quinta-feira (10 de outubro), em Brasília.


 INCLUSÃO FAMILIAR


O programa Apisfrut é uma ação de extensão que desenvolve projetos para inclusão de famílias da zona rural do Espírito Santo por meio da apicultura e da fruticultura. Além disso, o IFES fornece assistência técnica, capacitação e apoio para melhorar o beneficiamento da produção e a certificação de diversas regiões do Estado, incentivando o empreendedorismo.


“O objetivo desse projeto é a geração de empregos no campo e a capacitação do produtor rural”, destacou Tannure.


A senadora Rose completou: “Acredito que essa é uma das atividades que mais unificam os trabalhadores. Eles trabalham para melhorar a atividade um do outro. Muitas pessoas ampliaram sua renda com o projeto. Hoje, nosso mel da região do Caparaó é encontrado no exterior”.


PRODUTO VALORIZADO


Segundo o pró-reitor Renato Tannure, o acompanhamento da produção diretamente com o produtor rural garante também a valorização do produto. Ele cita, por exemplo, que a instituição passou a capacitar avaliadores de café.


O desenvolvimento sustentável é outro ápice do projeto. O selo verde de produção orgânica é referendado com a produção de mel, uma vez que a presença de abelhas na propriedade é indicativo da não utilização de agrotóxicos. O pró-reitor propôs a adequação do projeto à Rota do Mel, do Governo Federal, que profissionaliza a cadeia produtiva da apicultura. A ideia seria a implantação de dois pólos da Rota no Espírito Santo, um em Montanha e outro em Alegre, e um laboratório com capacidade para atender todo o país.


O ministro Gustavo Canuto ficou entusiasmado com o programa do IFES. “[O programa] está totalmente alinhado com os interesses do desenvolvimento regional do Ministério”, afirmou.


E concluiu:


“Você consegue fazer com que o recurso fique na região. Não adianta você instalar uma empresa e o dinheiro ir todo para São Paulo (...). Essa é a essência desse Ministério”, disse.


Com informações da Assessoria de Comunicação da senadora Rose de Freitas (PODE)





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (27) 9 9265-3511

Visitas: 488604
Usuários Online: 30
Copyright (c) 2019 - Jornal Voz do Piraqueaçu - Não para nós, não para nós,Senhor, mas para Sua Glória!